20 de set de 2013

ECO-CARVÃO DE BABAÇU

O Eco-carvão de babaçu é um dos produtos da biodiversidade da Serra da Meruoca. Produzido a partir do aproveitamento de resíduos e do coco velho de babaçu, o carvão ecológico é o único produzido sem a necessidade do corte de árvores. 
O babaçu é uma das maiores riquezas extrativistas do Brasil e uma importante fonte de renda nas regiões Norte e Nordeste. Na Meruoca é subutilizado, tem muitas áreas cobertas por babaçuais.
Além de garantir a preservação da natureza, este tipo de carvão pode ser uma opção economicamente mais viável aos consumidores. O Eco-Carvão possui densidade e poder calorífico superior aos carvões de madeira e pode queimar por mais de três horas, o que significa uma utilização até cinco vezes menor do combustível.
Além de um ganho mais satisfatório em termos calóricos e de consumo, sua produção é de fundamental importância para a preservação ambiental da Serra da Meruoca. 

A meta do Instituto Carnaúba é difundir a técnica da carbonização do babaçu, transferindo assim essa tecnologia aos produtores rurais.

Por: Expedito Torres.

19 de set de 2013

Poema escrito e declamado na Visita de Intercambio ao Maranhão

POEMA

VISITA DE INTERCÂMBIO – LAGO DO JUNCO (MA)
Autor: Josué Paula Vieira

Este poema foi elaborado por Josué Paula Vieira, de Buriti Grande - Viçosa do Ceará, no dia da Visita de Intercambio ao Maranhão, em 28 de agosto de 2013, o mesmo possui habilidade de recitar e declamar poema assim que o evento se encerra, tal poema se caracteriza em um tipo de resumo da atividade.


Caro companheiro e companheira
Dessa ótima excursão
Trago aqui um ótimo assunto
Que vem chamar atenção
De uma feliz viagem
Vendo belas paisagens
Das palmeiras do Maranhão

Ao entrarmos no Maranhão
Já podemos observar
A diversidade da palmeira
Que tem neste lindo lugar
Onde tem o buriti e a carnaúba
O tucum e a macaúba
E o babaçu para se destacar

Chegando em Lago do Junco
Foi forte cada emoção
Onde o primeiro momento
foi uma apresentação
pois a duvida que calçava
a ele nós perguntava
e respondiam com atenção

E depois a cooperativa
Começou mostrar seu sucesso
Conhecemos a famosa fabrica
Onde explicava todo processo
Pois era grande a ansiedade
De conhecer a realidade
do verdadeiro progresso

Visitamos o assentamento
que a luta fez conquistar
aonde da opressão
vieram se libertar
pois agora nós imagina
depois de ver a cantina
lá no centro do Aguiar

Depois vimos quebrando o coco
Na machada com macete
Para ser levado a fabrica
Para se produzir o azeite
Pois vimos toda organização
Como se faz o sabão
E o famoso sabonete

Quero agradecer a Deus
Por este conhecimento
Todos aqui presente
Os meus agradecimentos
E ao Instituto Carnaúba
Que promoveu este evento.

30 de ago de 2013

Visita de Intercâmbio a COPPALJ e AMTR no Maranhão


Nos dias 27, 28 e 29 de agosto de 2013, os beneficiários do Projeto Conservação, Recuperação e Uso Econômico Sustentável do Babaçu nas Serras da Meruoca e Ibiapaba-CE, financiado pelo FUNBIO/TFCA estiveram nos municípios de Lago do Junco e Pedreiras, no Maranhão, com o objetivo de realizar uma visita de Intercâmbio na COPPALJ (Cooperativa de Produtores de Lago do Junco) e na AMTR (Associação das Mulheres Trabalhadoras Rurais). Na visita estavam presentes representantes dos municípios de Tianguá, Viçosa do Ceará, Alcântaras, Meruoca, Graça e Massapê (ambos são do Ceará)

A visita contou com encontro com a diretoria da COPPALJ; Visita a fabrica de óleo do coco babaçu (maquinarias, tanques de resfriamento e  armazenamento de óleo, fornos, etc); Visita as Cantinas das comunidade de Centro do Aguiar e do Luduvico; Demonstração da prática de quebra de coco das mulheres maranhense com machadinha; Encontro com a diretoria da AMTR; Visita a fabrica de produção de sabão e sabonete, originados do óleo do coco babaçu; Demonstração da quebra do coco utilizando uma máquina confeccionada pela metalúrgica Santo Antonio localizada em Pedreiras.

A história de vida dos cooperados da COOPALJ e da AMTR foi um dos pontos fortes da visita, algo que emocionou os participantes da caravana. Rever a luta desta gente e se ver dentro do processo de construção da proposta emancipatória das comunidades, faz cada um acreditar na possibilidade de empreender um projeto social que traz consigo o desejo de implementar o associativismo e o cooperativismo como bandeira de vida entre as pessoas, construindo sonhos e realizando ideias. Estes são os propósitos do Instituto Carnaúba.


Turma da Visita










5 de ago de 2013

Seminário de organização das famílias/comunidade


No dia 03 de agosto de 2013, sábado, foi realizado mais um encontro na comunidade Pocinhos, no município de Graça. Este encontro teve como objetivo realizar um diagnóstico rápido participativo. Foi aplicada a dinâmica  da linha do tempo, mapa falado da comunidade e diagrama de vens para coletar informações da comunidade e com elas facilitar a atuação do projeto. Animação, descontração e envolvimento foram os pontos fortes do encontro.



2 de ago de 2013

Reunião em Buriti e Buira, em Viçosa do Ceará


No dia 01 de agosto de 2013 os técnicos do Projeto BABAÇU do Instituto Carnaúba estiveram reunidos na parte da manhã na comunidade Buriti Grande e a tarde na comunidade Buira, município de Viçosa do Ceará. Foi feita uma apresentação do Projeto e os acertos para a visita de intercâmbio que será realizado no mês de Agosto para o Maranhão, onde iremos visitar as experiências das quebradeiras de coco do babaçu, a organização comunitária e formas de beneficiamento e comercialização de seus produtos. Os participantes ficaram animados com a nossa visita e se comprometeram em divulgar e mobilizar outras pessoas.

                                   Buriti                                                                 Buira

23 de jul de 2013

Visitas técnicas e seminários continuam

O Projeto Babaçu continua realizando visitas técnicas aos agricultores familiares extrativistas, atendidos pelo projeto. Nesta semana foram visitadas as comunidades de Buriti e Buíra, em Viçosa do Ceará e o Assentamento Sitio Baixa Gameleira, em Tianguá, com o objetivo de mobilizar para seminários e apresentar a proposta inicial do projeto. Ainda foram realizados 05 seminários de apresentação do projeto, para agricultores familiares extrativistas, lideraças e coordenadores nas comunidades de: Pocinhos, em Graça; Sitio Feira e Acarape, em Tianguá; Santa Rosa e Terra Nova, em Meruoca. Por fim, também foram visitadas as possíveis parcerias do projeto, o STTR de Viçosa do Ceará e o STTR de Tianguá.

30 de jun de 2013

Capacitação de Projetos do Funbio

Nos dias 19 a 22 de julho de 2013 o Instituto Carnaúba participou da capacitação para projetos aprovados pelo TFCA (Tropical Florests Conservation Act), atrávés do FUNBIO (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade).

O Instituto estava representado pelas assessoras Gescilene Barbosa e Ana Katia Aguiar pelo Projeto Babaçu. A capacitação visava nivelar e orientar as instituições nas regras técnicas e financeiras para execução dos projetos aprovados. 

O evento aconteceu na sede da Associação Mico-Leão-Dourado, localizada na Reserva Biológica do Poço das Antas, em Silva Jardim, na cidade do Rio de Janeiro, o mesmo contou com a participação de mais de 40 representantes de 22 instituições do Brasil. 



17 de jun de 2013

Seminário do Projeto Babaçu no Pocinhos, em Graça

Aconteceu no dia 15 de junho, na Comunidade de Pocinhos, no Município de Graça, o Seminário para Coordenadores, Lideranças e Famílias Beneficiadas pelo Projeto “Conservação, recuperação e uso econômico sustentável do Babaçu nas serras da Meruoca e da Ibiapaba”, com o objetivo de promover uma maior divulgação das Políticas Públicas e Programas para empreendimentos da cadeia do Babaçu.
O evento contou com a participação de Técnicos do Projeto e lideranças da comunidade que discutiram a realidade da cadeia produtiva do babaçu, percebendo potencialidades e problemas. Foi realizada também a Apresentação do Projeto Babaçu, ressaltando as metas, atividades e execução, onde o diferencial será o desenvolvimento de tecnologias mais eficientes de extração da amêndoa, trazendo a possibilidade de gerar um maior valor econômico aos derivados do babaçu e consequentemente, o fortalecimento da cadeia produtiva.
O projeto traz como foco a Promoção de Políticas Públicas e Programas Sociais, Educação Ambiental, Geração de ganho ambiental, social e econômico, equipar e instalar unidades de produção de base familiar em toda a cadeia produtiva do babaçu valorizando a Caatinga e as famílias extrativistas.

Ana Katia
Técnica de Campo


31 de mai de 2013

Projeto inicia com visitas técnicas

O projeto prevê atender 120 famílias de agricultores (as) familiares extrativistas dos municípios de Massapê, Meruoca, Graça,  Tianguá e Viçosa do Ceará

Diante disso, os técnicos iniciaram as visitas técnicas como forma de articular, mobilizar e motivar o público para as ações do projeto. O Projeto Babaçu iniciou neste mês de maio.As primeiras comunidades a ser visitadas pela equipe técnica foram Buira e Buriti, no município de Viçosa do Ceará.

Posteriormente, foi a vez das comunidades do município de Graça, com destaque para Pocinhos e Lapa. No município de Meruoca, os agricultores familiares extrativistas de diversas comunidades também foram visitados, principalmente as comunidades de Terra Nova, Meruoquinha, Santa Rosa e outras.

As demais comunidades serão visitadas, no mês de junho. 

20 de fev de 2013

Projeto Babaçu Aprovado





O Instituto Carnaúba aprovou o Projeto Conservação, Recuperação e Uso Sustentável do Babaçu nas Serras da Meruoca e Ibiapaba, que atuará nos municípios de Meruoca, Massapê, Graça, Tianguá e Viçosa do Ceará. 

O projeto objetiva dsenvolver ações socioambientais e econômicas da cadeia produtiva do babaçu, fortalecendo a agricultura familiar e o agroextrativismo, com garantia da segurança alimentar e nutricional, energética, geração de emprego e renda, organização comunitária e associativa, aperfeiçoando e desenvolvendo através da assistência técnica, novas tecnologias sociais integradas e de fácil acesso, em comunidades rurais da Serra da Meruoca e Ibiapaba, na perspectiva de um desenvolvimento sustentável duradouro.

Na linha da caatinga, o projeto visa apoiar especificamente a Cadeia Produtiva do Babaçu, a ser financiado pelo TFCA/Funbio.