7 de ago de 2015

COMUNIDADE DE SANHARÃO, MUNICÍPIO DE PACUJA, EXTRAI A PALHA DA CARNAÚBA COLETIVAMENTE.

A comunidade de Sanharão, no município de Pacuja – CE., no dia 07 de julho foi visitada pelo Instituto Carnaúba,representado pelos diretores Osvaldo Aguiar e Expedito Torres, para discutir a execução da coleta de palha de Carnaúba, na área do DNOS que rodeia o açude Taquara, concedido a comunidade.

Segundo o Sr. Genesio, presidente da Associação Comunitária Rural e Artesanal de Sanharão, a mobilização começou há mais de hum ano, quando a associação visitou o Sr. Joaquim Ferreira (Quincas) responsável pela Unidade de Campo das Bacias do Acaraú e Coreau. Onde foi solicitado pela a associação a doação da palha da carnaúba, na área de domínio do DNOS, para “que a palha de carnaúba a ser extraída será totalmente utilizada no desenvolvimento de atividades sociaise artesanais que serão executados pelos componentes” da associação do Sanharão, que é uma organização sem fins lucrativos”. O pleito foi acolhido pelo DNOCS (Processo nº 59402.001110/2015-01) sendo autorizado pelo Sr. Jose Falb Ferreira Gomes, Coordenador Estadual do Ceará – Substituto.

Um dos moradores mais antigos da comunidade e Ex presidente do STTR de Pacujá, Sr. Chico Mariano, nos relatou que á comunidade foi se formando ao longo de décadas, por pessoas que foram ocupando a terra de um proprietário, residente na cidade de Pacuja, e que cedia áreas para plantio de milho e feijão (roçado) e que permitia que os agricultores construíssem suas casas. Hoje a comunidade conta com organização social, capela e outras atividades sociais e esportivas.

O artesanato de palha é muito forte na comunidade, onde as mulheres produzem chapéus e camisa de garrafa, tendo como matéria prima a palha da carnaúba. A ausência de palha tem sido um problema para manutenção da atividade.

A reunião contou com aproximadamente 26 pessoas, onde foi apresentado o projeto de extração da palha, onde estão previstos, período de coleta, de beneficiamento, de capacitação em artesanato de palha e produção.





Como para o ano de 2015 já na havia tempo, a associação ficou de buscar recursos para extração no mercado local, porém o Instituto Carnaúba assumiu o compromisso de assessorar a associação na busca de recursos dos programas da agricultura familiar, junto ao Banco do Nordeste para que 2016, a associação possa contar com recursos mais baratos. Também fazem parte dos compromissos novas visitas para acompanhar o andamento das atividades e a busca de tecnologias mais eficientes para o trabalho com carnaúba.

Nenhum comentário: